9 Sinais Que Você Deve Abandonar o Emprego. O Número 7 Pode te Levar Para o Hospital

Quando é a hora de buscar um novo emprego?

Nem sempre é fácil reconhecer o momento em que você precisa abandonar o emprego e buscar outra coisa para fazer. Um bom sinal é se você anda se sentindo frequentemente desanimado com seu trabalho. Este pode ser o sinal de alerta para começar a investigar os motivos.

Essa avaliação pode ser bem difícil, por conta do conflito emocional vivenciado nessas situações. Por isso, nesse artigo eu falo dos principais sinais que você deve prestar atenção para saber se o seu emprego (e, talvez, sua carreira) está mal das pernas.

9 sinais que você precisa abandonar o emprego

Alguns anos atrás eu vivi esse questionamento também e foi um período bem difícil, mas de grande crescimento pessoal e profissional. Foi necessária uma análise criteriosa dos motivos que me levaram a abandonar o emprego e, também, a minha carreira.

E é isso que você deve fazer: a sua análise pessoal, fria, realista e objetiva. Porque os motivos que podem levar você a repensar seu momento profissional podem ser os mais diversos possíveis, e o que é essencial para alguns, pode ser perfeitamente “digerível” para outros.

Então, vamos lá.

1. Falta reconhecimento profissional

reconhecimento profissional

O primeiro passo para saber se você deve abandonar o emprego é identificar o que significa reconhecimento profissional para você. É receber elogios em uma reunião com o chefe? Um aumento de salário? Uma promoção? Você precisa ter clareza do que deseja para depois avaliar o por que isto não está sendo atendido e como pode ser resolvido.

Aqui também cabe fazer uma autoavaliação sincera.

Você está entregando o seu melhor? Seus resultados estão compatíveis ou até mesmo superando as expectativas? Senão, como você pode melhorar? Se necessário, peça um feedback de alguém de confiança na empresa ou no próprio RH, caso não existam indicadores de desempenho disponíveis.

O Segundo passo é verificar onde você está pisando. Qual é o perfil do seu gestor e a cultura da empresa? Existe diálogo, avaliações, feedbacks? Você tem colegas que são reconhecidos? Caso você considere que haja espaço, converse com seu chefe e negocie seus objetivos.

Mas se as chances de você atingir o reconhecimento desejado forem mínimas, pode ser uma boa ideia olhar para o Mercado em busca de novas oportunidades, antes de tomar a decisão de abandonar o emprego.

________________________________________________________________

Está gostando do artigo? Tenha um Guia de 5 Passos para encontrar um novo emprego, muito melhor do que o atual, onde você possa trabalhar com o que REALMENTE gosta de fazer, sendo valorizado pelos resultados que entrega.

Clique AQUI e baixe o Ebook Gratuito Como Conquistar o Emprego dos Sonhos em 5 Passos!

________________________________________________________________

2. Você não tem perspectiva de crescimento profissional

mudança de carreira

Esse item está, frequentemente, está atrelado ao anterior, quando você analisa a possibilidade de abandonar o emprego. E aqui você também deve se perguntar o que significa crescer profissionalmente para você. É ser promovido hierarquicamente ou ganhar um projeto desafiador que aumente o seu aprendizado?

Novamente cabe a avaliação da empresa em que você se encontra. Ela possui um plano de cargos e salários compatível com suas ambições profissionais? Se possui, só sobe na hierarquia quem é “apadrinhado”?
Ou você trabalha em uma empresa pequena, já tendo passado por todos os setores?

3. Seu potencial intraempreendedor está sendo desperdiçado

procurar outro emprego

Muitos profissionais acabam por abandonar o emprego por se sentirem “podados”, sem oportunidades de desenvolverem todo o seu potencial. Por isso, tão importante quanto o crescimento profissional ou o reconhecimento por um trabalho bem feito, é se sentir desafiado em projetos que permitam exercitar sua capacidade de superação. Isso gera a motivação necessária para desenvolver um trabalho de qualidade.

Mas se você se sente estagnado profissionalmente, em um trabalho entediante, rotineiro, onde percebe que não tem mais nada para aprender, a tendência é ficar cada vez mais frustrado.

Isso piora se você possui uma atitude intraempreendedora.

O que é isso? É você olhar o local de trabalho, os processos e perceber que existem algumas coisas que podem melhorar e que você sabe “como” melhorar. Sabe aquela vontade de reunir os colegas e dizer “e se a gente fizesse diferente?…”, “vamos mudar isso ou aquilo, assim vai ficar melhor…”

Saber que você pode fazer muito mais pela empresa e não conseguir por falta de recursos ou de visão dos gestores é um sinal claro de que você deve começar a pesquisar novas oportunidades.

4. Você não vê significado no seu trabalho

significado no trabalho

Todos gostam de se sentir como parte de algo maior. Você não quer ser apenas mais uma peça na engrenagem. É muito bom saber que o resultado do seu trabalho causou um impacto positivo na vida de outras pessoas. Geralmente o significado que percebemos no nosso trabalho passa por um ambiente onde nossos valores sejam respeitados ao mesmo tempo em que as atividades realizadas estejam alinhadas com nossos talentos.

Entretanto, nem sempre isso acontece. Até porque, culturalmente, não estamos acostumados a avaliar nossos valores e talentos e muito menos escolher nossos trabalhos de acordo com eles. Se esse ponto for muito importante para você, tem grandes chances de você estar sentindo que o tempo gasto no escritório está sendo desperdiçado.

Faça uma lista do que você é bom, busque aquelas atividades em que perde a noção do tempo, ou então identifique os assuntos que seus amigos e colegas sempre pedem ajuda. Esses são sinais dos seus talentos.

Depois, avalie as atividades dos outros cargos da empresa e verifique se algum se alinha com a sua lista de talentos e se existe a oportunidade de uma re-alocação. Se não existir, comece a pesquisar outras empresas da sua área de atuação em busca de vagas alinhadas com o que descobriu sobre você mesmo.

5. Você trabalha só pelo salário

salário ruim

Esse item, quase sempre, é consequência do anterior, e um dos mais fortes sinais que você precisa abandonar o emprego. Se você odeia o que faz e o único elo entre você e a empresa é o seu salário, esse é mais um sinal que você está no lugar errado. Pesquisas realizadas com profissionais do mundo inteiro indicam que o dinheiro está em 4o lugar como motivação no trabalho.

Se você tem algum objetivo maior no curto prazo que dependa de criar um colchão financeiro, como uma viagem, ou montar um negócio próprio, ok. Mas no médio e longo prazo será muito difícil você permanecer trabalhando apenas pelo salário.

Quando realizei minha transição de carreira da meteorologia para Empreendedorismo fiz um planejamento financeiro e, de acordo com ele, permaneci no meu antigo emprego por 9 meses, antes de conseguir me dedicar em tempo integral à minha nova carreira.

Foi um dos períodos mais difíceis para mim, porque eu estava indo trabalhar apenas por causa do dinheiro.

E ainda tem um efeito colateral negativo: o seu baixo desempenho. Por mais que você se esforce, parece que nunca é o suficiente. Você não consegue produzir o esperado, não bate as metas. Os resultados parecem inversamente proporcionais à sua dedicação.

________________________________________________________________

Tenha um Guia de 5 Passos para encontrar um novo emprego, muito melhor do que o atual, onde você possa trabalhar com o que REALMENTE gosta de fazer, sendo valorizado pelos resultados que entrega.

Clique AQUI e baixe o Ebook Gratuito Como Conquistar o Emprego dos Sonhos em 5 Passos!

________________________________________________________________

6. Você se arrasta para o trabalho todos os dias

abandonar o trabalho

Você conhece a Síndrome do Fantástico? Pois é…eu sofria muito com ela…e não sabia que não estava sozinho. Na verdade, quase 80% das pessoas estavam nessa junto comigo. Era assim:

Chegava o domingo a noite, acabava o Faustão e começava aquela musiquinha do Fantástico….na mesma hora eu começava a me sentir incomodado, com uma sensação estranha na boca do estômago, um desânimo….e logo pensava:

“P#$%$#@ o fim de semana já terminou, amanhã já é segunda-feira e eu tenho que ir trabalhar.”

Reconheceu o padrão? Esse é um dos maiores sinais que você precisa abandonar o emprego. Talvez, hoje, você se sinta assim.

Claro que a música em si não tem muito a ver…o que você tem que prestar atenção é na intensidade do sentimento e na desmotivação que ela desperta. A falta de vontade de ir trabalhar pode ser causada por diversos fatores. Aliás, todos os citados nesse artigo também contam.

É claro que, por melhor que seja um emprego, você sempre terá aqueles momentos de desânimo, causados pela sobrecarga de trabalho, algum problema com um colega ou problemas pessoais. Só que se essa “má fase” se tornar permanente, é hora de olhar com mais cuidado para ela.

Se o problema não é o ambiente organizacional, o seu gestor, nem a sua equipe, então só sobrou o seu cargo. Analise o quanto você está satisfeito com as suas tarefas diárias. Se você faz a maior parte por mera obrigação e não por gosto, isso pode gerar um desgaste crescente na sua motivação para o trabalho.

Um bom critério para ser usado é a regra 70-30. 70% do seu trabalho deve ser prazeroso e apenas 30% deve ser chato ou feito apenas por obrigação.

Se você gosta da empresa e do ambiente de trabalho, talvez esteja se sentindo sobrecarregado, ou seu trabalho não lhe desafia, ficou entediante demais, etc. Pode ser o clássico caso da pessoa certa no cargo errado. Você não tem paixão pelo que faz e suas atividades não estão alinhadas com suas competências e talentos. Tente negociar outro cargo com o RH ou com seu gestor.

7. Você vive estressado e ansioso

stress no trabalho

Este é um dos sinais mais perigosos de que você precisa abandonar o emprego o quanto antes. Se o seu trabalho é uma fonte continua de estresse, gerando ansiedade e infelicidade, cuidado! Com o tempo somatizamos as emoções e começam a aparecer sinais de desgaste no organismo: resfriados constantes, enxaquecas, gastrite, etc.

Esse estresse acumulado no trabalho é mais perigoso do que se imagina, podendo evoluir para uma doença mais grave: a Síndrome do Esgotamento Profissional ou Síndrome de Burnout. Seus sintomas são o estado de tensão emocional e estresse crônicos provocado por condições de trabalho físicas, emocionais e psicológicas desgastantes. Pode levar até à depressão.

E por que estou te contando isso tudo? Porque as maiores vítimas dessa doença são pessoas que vivem frustradas ou insatisfeitas com o trabalho, ou vivem exclusivamente para ele, sem tempo para a família ou para cuidar da saúde. Se esse for o seu caso, reavalie o que é importante para você, antes que o pior ocorra.

Sua saúde é seu bem mais valioso. Se você quiser ler mais sobre isso, neste artigo eu dou dicas práticas para combater o estresse no trabalho.

8. Você tem valores diferentes dos da sua empresa

valores

Já imaginou trabalhar para uma fabricante de cigarros ajudando a manter o vício das pessoas, quando você acha que fumar só faz mal a saúde? Ou trabalhar para uma rede de churrascarias sendo vegetariano?

Ou sua empresa espera que você trabalhe 12 horas por dia, mas você faz questão de ter um tempo de qualidade com sua família?

Nossos valores influenciam nosso comportamento, relacionamentos e decisões. E apesar disso, a grande verdade é que muitas vezes não sabemos quais são eles. Não somos ensinados a pensar sobre isso. Pelo contrário, somos programados para fazer escolhas baseados em critérios externos, como a situação do mercado de trabalho, profissões da moda ou conselhos de amigos.

Pensar sobre os seus valores, entender quais são, vai ajudar com qualquer mudança profissional que você queira fazer. Quer um exemplo prático?

Se você gosta de um dia organizado, com uma rotina estabelecida, onde tem controle sobre tudo o que vai acontecer, dificilmente vai se adaptar a um trabalho onde não consiga obter essa organização.

Ou pelo contrario, se você gosta de um ambiente mais dinâmico, mais flexível, dificilmente conseguirá ser feliz em um trabalho rotineiro, onde todos os dias sejam iguais. Percebe como isso deve pautar as suas decisões profissionais?

Eu tenho uma amiga que trabalhava na indústria farmacêutica com um ótimo salário e resolveu abandonar o emprego  porque  descobriu algumas práticas da empresa que feriam seus valores de ética e honestidade. No meu caso, foram os valores relacionados a liberdade e qualidade de vida que influenciaram muito minha decisão de mudar de carreira.

Portanto, você deve se conscientizar de quais são seus valores e leva-los em conta ao escolher seu próximo passo, cuidando para que eles sejam contemplados e não atacados.

9. Você vive esperando os finais de semana e as férias para “se divertir”

sexta-feira

Culturalmente fomos “treinados” a acreditar que trabalho é obrigação e diversão é para as horas vagas. E, provavelmente, você acredita que trabalhar fazendo o que ama é apenas um sonho, algo muito difícil de realizar, ou que é privilégio de um grupo seleto de pessoas que conseguiram criar trabalhos em torno de suas paixões.

Passou da hora de você mudar esse ponto de vista…

Todos são capazes de trabalhar fazendo algo realmente motivador e realizador. Hoje, existe um movimento, uma revolução silenciosa acontecendo, uma busca por um trabalho baseado em paixão, realização e contribuição.

Se você pesquisar no Google, encontrará dezenas de histórias de pessoas comuns, como eu e você, que já realizaram essas mudanças e estão construindo carreiras de sucesso, com equilíbrio pessoal e profissional, retorno financeiro, reconhecimento, coisas que as deixam plenamente realizadas.

E como elas conseguiram?

Porque elas chamaram para si a responsabilidade. Elas chegaram a conclusão que não adiantava ficar reclamando do governo, da crise, da empresa…que elas mesmas teriam que construir a vida que queriam. E foram lá, investiram nelas mesmas, planejaram e AGIRAM.

Você também pode fazer parte disso. Encare este momento de “sofrimento profissional” como uma oportunidade de investigar profundamente suas habilidades e talentos. Depois, olhe para sua empresa ou para o mercado e identifique onde e com o que você mais gostaria de trabalhar.

________________________________________________________________

Gostou do artigo? Tenha um Guia de 5 Passos para encontrar um novo emprego, muito melhor do que o atual, onde você possa trabalhar com o que REALMENTE gosta de fazer, sendo valorizado pelos resultados que entrega.

Clique AQUI e baixe o Ebook Gratuito Como Conquistar o Emprego dos Sonhos em 5 Passos!

________________________________________________________________

Coach Eduardo Corrêa

Master Coach de Carreira pelo Instituto MS de Coaching de Carreira. Personal and Professional Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, formação certificada internacionalmente pelo BCI. Practitioner em Programação Neurolinguística pelo INAp.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *